Estatuto da Criança e do Adolescente é discutido em Belford Roxo

A atualização do Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca) virou tema de uma Oficina de Discussão, promovida através da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania de Belford Roxo. Durante toda a manhã desta quinta-feira  (19), profissionais que atuam em áreas sociais e entidades voltadas às crianças e adolescentes aprimoraram conhecimento e trocaram informações. O evento que aconteceu no auditório II da Uniabeu, no Centro, teve parceria de Furnas e do Centro de Defesa aos Direitos da Criança e Adolescente (Cedeca), reuniu mais de 100 participantes.
A secretária municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasc), primeira-dama, Daniela Carneiro, agradeceu às parcerias e disse que tem se empenhado para que os serviços oferecidos na Semasc tenham qualidade no atendimento à população. Para isso, assegurou que tem investido em cursos de capacitação aos servidores. “Agradeço muito a Claudia Tenório de Furnas, ao Pedro Pereira e a Vera Souza do Cedeca (palestrantes do evento), ao professor Carlos Santana da Abreu e ao Ubirajara que nos proporcionaram apoio para que o evento acontecesse. O prefeito Waguinho (Wagner Carneiro) está nos dando total apoio. Dessa maneira conseguimos aprimorar nossos conhecimentos à atenção e aos cuidados às crianças e adolescentes”, disse Daniela.
O ECA completa 27 anos. Criado em 1990, o estatuto que defende direitos de crianças e adolescentes, vem sofrendo atualizações. Em maio, o presidente da República, Michel Temer, sancionou duas leis que alteram a redação, visando regulamentar e tornar mais rígida as investigações e punições de crimes contra a dignidade sexual da criança e do adolescentes. Com as atualizações no texto, o Artigo 102 passa a garantir que o nome do pai na certidão de nascimento seja inserido a qualquer momento e sem qualquer ônus.
Para a assistente social e servidora concursada da Prefeitura, Dayse Araújo, a oficina de palestras foi gratificante. “É sempre bom adquirir novos conhecimentos. Hoje a troca de informações foi proveitosa e passada por profissionais competentes, afirmou ela que trabalaha no Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social).

Veja também

Belford Roxo aumenta locais de vacinação contra a Febre Amarela

Para oferecer melhor comodidade e desafogar os locais de vacinação, a Prefeitura de Belford Roxo, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *