Belford Roxo promove palestra para combater Sífilis no município

Uma palestra, realizada na Faculdade de Belford Roxo (Fabel),promovida através da Secretaria Executiva de Promoção e Proteção à Saúde marcou o Encontro Municipal de Prevenção à Sífilis, nesta manhã. O evento, alusivo ao Dia Nacional de Combate à Sífilis e a Sífilis Congênita, comemorado sempre no terceiro sábado de outubro, teve como objetivo capacitar profissionais da área de saúde: médicos, agentes de saúde, assistentes sociais e enfermeiros do município, que lotaram o auditório da instituição.

Bioquímico, que também tem formação acadêmica em farmácia, Fabiano Lacerda conduziu a palestra, abordando a história da doença, que apesar de ter tratamento rápido e cura, ainda cresce em algumas cidades. “Desde quando o Brasil foi descoberto, já havia a doença. Segundo informações, muitos índios poderiam ter sido infectados naquela época”, disse.

Atualmente, Belford Roxo conta com o Programa Municipal de Infecção Sexualmente Transmissível/Aids (IST/Aids), que funciona no Serviço de Atendimento Especializado Benis Pereira, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Avenida Estrela Branca 117, bairro Santa Maria. A população também pode ser atendida em todas as unidades de saúde do município e tirar dúvidas sobre a doença.

Trabalhando a Prevenção

Insatisfeito com o índice da doença no município, que subiu de 4.7%, em 2011 para 11.1% em 2015, secretário-adjunto de Saúde da Prefeitura, o médico, Américo Delmiro, assegurou que crescimento é resultado da falta de políticas públicas para a área da saúde nos últimos anos. “É por isso que hoje estamos aqui, promovendo este evento, de onde os profissionais sairão multiplicando o que aprenderam. Saúde se faz com educação. Precisamos fomentar a educação. Na saúde, quanto mais investe, mais se gasta. Com  educação a gente economiza”, acredita o secretário-adjunto.

A Coordenadora de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/Aids), Zenaide Cadete, declarou que o evento vai contribuir no combate e na prevenção da doença no município. “É sempre bom se reciclar. Estamos atentos e investigando mais”, revelou. Com 127 anos de profissão, a enfermeira, Andreia da Silva Almeida Gondin, acompanhada da colega, Alessandra Gomes da Silva, também enfermeira, disse não abrir mão de cursos e palestras. “Nós somos profissionais de ponta. Fazemos os primeiros atendimentos. Precisamos nos atualizar para conduzir bem o trabalho”, disse.

A sífilis é uma doença transmitida pela bactéria treponema pallidium por via sexual. A contaminação também pode acontecer durante a gravidez, passando da mãe para o filho. A doença não escolhe classe social, idade e sexo. A falta de tratamento pode causar má formação nos fetos, demência e cegueira. Seu diagnóstico pode ser feito com um teste rápido e diagnóstico em poucos minutos.  Segundo a Organização Mundial de Saúde, pelo menos, um milhão de novos casos são diagnosticados diariamente. Seis milhões são por sífilis. O Ministério da Saúde também apresenta dados surpreendentes. Em 2010 foram notificados 1.249 casos. Em 2015, os casos subiram para 65.878, um aumento de mais de 5.000%.

Check Also

PREFEITURA LIMPA VALÃO NO BOM PASTOR

O córrego que corta a Avenida Distinção, no bairro Jardim Bom Pastor e deságua no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *