Jiujiteiros de Belford Roxo recebem homenagem com direito a café da manhã

Uma bela homenagem de reconhecimento aos atletas de Jiu Jitsu da Vila Olímpica seguida de café da manhã aconteceu na última sexta-feira (15), em Belford Roxo. O evento contou com muito bate papo e troca de experiências dos alunos, pais e a equipe da vila. A iniciativa da Prefeitura, através da Secretaria de Esporte e Lazer contou com a participação dos jiujiteiros que, recentemente, mudaram de faixa.

De acordo com o secretário de Esporte e Lazer, Celso Miranda, todos os atletas da vila merecem ser homenageados pelo esforço e trabalho duro. “Os alunos estão no caminho certo. Com a dedicação que eles já têm e com a vontade do prefeito Waguinho de proporcionar um novo tempo a população da cidade, tenho certeza de que muitas portas irão se abrir para nossos atletas. Faremos de tudo que estiver ao nosso alcance para ajudar nossos campeões”, disse. Celso ainda parabenizou os alunos de Jiu Jitsu pela troca de faixa.

Os professores de Jiu Jitsu, Arnaldo Batista, Alex Oliveira e Fábio Von, falaram sobre a modalidade e dos alunos. “Muitos alunos não sabiam o que era a modalidade antes de começar a atividade, e hoje nos deparamos com atletas conscientes. Cobramos nossos alunos como se fossem nossos filhos, pois acreditamos em cada um deles. Nunca vi antes algo como essa homenagem aos atletas da vila. Quando o poder público acredita no esporte que temos, é a vitória. Nosso objetivo é disseminar o jiu jitsu em toda Belford Roxo. Queremos agradecer principalmente ao prefeito Waguinho pela ajuda e pela reforma na vila”, disseram.

Superação e mais saúde

Mariane Souza, 26 anos, mãe de Christian de Melo Ramos, 9, que tem autismo contou sobre como o esporte ajuda no tratamento do filho. “Christian era um menino muito agressivo. Então, fui aconselhada pelo CAPSI a colocar meu filho na modalidade. Muitas pessoas falaram que ele ficaria mais violento se praticasse o jiu jitsu. Mas aconteceu o contrário. Em seis meses praticando a atividade, ele está mais calmo e interagindo mais, e sem contar que antes ele tomava cinco remédios, agora toma apenas três. Só tenho que agradecer aos professores pela paciência que tiveram com o meu menino”, disse Mariane.

O médico, Alexandre Nunes, 37, que pratica a modalidade nas horas vagas, falou do jiu jitsu. “Hoje me sinto feliz treinando na vila. Somos uma família. Quero frisar também que o esporte é saúde, pois minha condição física melhorou muito depois que comecei a praticar. Quero agradecer a equipe do esporte e dizer que os professores são muito dedicados aos alunos e que em 2018 iremos fazer a diferença em Belford Roxo, treinando, acreditando e crescendo”, disse o médico.

Veja também

Defesa Civil de Belford Roxo realiza exercício simulado para chuvas de verão

Visando à preparação do município de Belford Roxo para possíveis ocorrências provocadas pelas chuvas de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *