Ultimas Notícias

Belford Roxo começa a escolher seus ouvidores mirins

Belford Roxo já tem a sua primeira ouvidora mirim. É Shayene Cembenlito, de 11 anos, aluna do 5º ano da Escola Municipal Waldemiro José Pereira, no bairro Shangrilá. A estudante foi escolhida entre 20 candidatos, de 11 a 15 anos, do 5º ao 9º ano do ensino fundamental. Shayene teve 37 votos, em segundo lugar ficou a aluna Talita dos Santos, com 33 votos e em terceiro, Cassiane Sabrine, com 22. A eleição do Ouvidor Mirim aconteceu na última quinta-feira (05) e contou com a participação de 200 alunos. A aluna será a porta-voz da comunidade e terá a responsabilidade de receber e repassar as demandas para a Ouvidoria Geral da Prefeitura, que levará aos órgãos competentes. Depois de eleitos, com seus devidos suplentes, os ouvidores mirins tomarão posse e ganharão um certificado e um crachá de identificação.

A campanha para eleger o Ouvidor Mirim nas escolas da rede municipal de Belford Roxo está agitando a cidade. Lançado há quase um mês através da Ouvidoria Geral da Prefeitura, o projeto, de caráter educativo, envolve inicialmente alunos do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Para participar é necessário que os estudantes tenham frequência mínima de 70% das aulas. Nesta sexta-feira (6 de abril), a eleição vai acontecer no Ciep Ministro Gustavo Capanema.

“Fiquei muito feliz em ganhar a eleição. Todos os candidatos eram capacitados. Vou lutar pela comunidade”, disse Shayene, ressaltando que uma de suas bandeiras será o asfalto. “Muitas ruas estão esburacadas e as pessoas estão me pedindo para levar esta demanda à Prefeitura”, acrescenta.  A  eleição na E.M. Waldemiro José Pereira mexeu com os alunos que se inscreveram e votaram através da cédula, depositando também o voto na urna. “Achei muito legal esta iniciativa. É importante a gente lutar pela nossa comunidade”, disse uma das primeiras votantes, Evelyn Caroline, de 11 anos, do 6º ano.

O Ouvidor Geral Igo Menezes explicou sobre o processo eleitoral. “Cada escola vai eleger um representante para um mandato de um ano. O aluno vai apurar as demandas da população e fazer um relatório mensal que será levado à Ouvidoria Geral e apresentar os resultados à comunidade escolar”, explicou.

O diretor da escola, Haroldo Machado de Argolo, disse que os alunos ficaram eufóricos com a eleição. “É importante que eles comecem a conhecer e a lutar pelos seus direitos desde cedo”, enfatizou. Os orientadores educacionais, Marta Lopes e Armando Machado, também disseram da importância do processo eleitoral. “Nossa unidade conta com representantes de turma e o projeto de Ouvidoria Mirim só veio a culminar como nosso trabalho”, frisou.

Veja também

Tráfico fecha escolas da cidade

Mais de sete mil alunos da Rede Municipal de Educação estão sem estudar desde ontem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *