Prefeitura discute novo método de avaliação em abertura pedagógica do segundo semestre letivo

A Prefeitura de Belford Roxo, através da Secretaria de Educação realizou nesta quarta-feira (1), a Abertura Pedagógica do 2º semestre letivo deste ano. Cerca de 450 diretores, professores e especialistas da rede marcaram presença no evento que teve uma palestra com o tema “A Avaliação Escolar na Gestão Democrática: Uma reflexão sobre o papel de cada um”, ministrada pelo diretor geral do departamento de pós-graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense, Jorge Najjar. Durante o encontro, o novo modelo de avaliação escolar, que foi regulamentado no primeiro semestre do ano letivo, foi discutido entre os presentes.

Segundo secretário de Educação, Denis Macedo, o progresso na área da educação tem sido positivo. “No início, tínhamos problemas com as avaliações, eram quase duas décadas de atraso. O modelo antigo de avaliação consistia em conceitos. Agora, temos um sistema de avaliação moderno, que foi discutido com os profissionais da rede e mais condizente com os sistemas de avaliação que o governo federal utiliza para a Prova Brasil, por exemplo, e para os seus índices de produtividade na educação. Então podemos dizer que avançamos muito com esse novo método”, concluiu o secretário.

De acordo com o diretor do Departamento de Ensino, Moises Silva, a equipe da educação passou os últimos dois anos construindo o novo modelo de avaliação. “O objetivo é valorizar e ajudar o aluno quando o assunto é conhecimento. Nesse novo método, a avaliação é feita por nota, o que permite que os pais e o próprio aluno consigam ver em qual matéria está mais fraco e precisando de reforço. Além disso, os níveis de reprovação caíram”, informou Moises. O diretor lembrou ainda que as aulas voltaram na última segunda-feira (30).

Abordando sobre o tema “A Avaliação Escolar na Gestão Democrática”, o diretor geral do departamento de pós-graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense, Jorge Najjar, destacou a importância do assunto. “Devemos trabalhar a avaliação que seja inclusiva, que dê conta das escolas que queremos para todos. Em minha palestra comentei que antigamente, a taxa de analfabetismo é maior. Mas de uns tempos para cá, a escola se transformou e se tornou para todos, o que resultou em uma grande ingressão de alunos. Mas o que as escolas fazem com essas crianças? Isso tem que ser avaliado, pois muitas reprovam ou abandonam”, disse Jorge.

Pais e alunos aprovam

A diretora da Escola Municipal Pastor Rubens de Castro, no bairro Xavantes, Natalia Valéria, elogiou o novo método. “Os alunos estão gostando muito, apesar de no início terem apresentado dificuldades. Agora, detectamos e trabalhamos a dificuldade de cada aluno. Ah, os pais também aprovaram”, informou Natalia. “Antes das mudanças serem implementadas, fizemos uma reunião com os pais para apresentá-las. Eles gostaram, pois essa mudança requer mais comprometimento dos alunos”, explicou Elizabeth Nazareth, diretora da Escola Municipal Yolanda Costa dos Santos, no Centro.

De acordo com a diretora da Escola Municipal Manoel Gomes, bairro São Bernardo, Carla Luciana, os pais estão elogiando bastante o novo método e também os kits didáticos. “Nessa volta as aulas os alunos ficaram felizes ao receberem seus novos kits. Os pais estão vendo a mudança e os professores também. Nossa escola está recebendo um banho de melhorias”, disse Carla com um grande sorriso no rosto.

Veja também

Danilo Caymmi interpreta seus sucessos na Casa da Cultura de Belford Roxo

Bahia cantada em verso e prosa. Assim foi marcada a segunda-feira do público na Casa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support